Não mais desregulamentação e entrega de serviços aos interesses empresariais!

Abaixo-Assinado para a adesão de organizações* “Não a um Acordo sobre o comércio de serviços”

quinta-feira 25 de Julho de 2013

Todas as versões deste artigo : [Español] [français] [Português]

Em nome de poderosas empresas das indústrias de serviços, perto de 37 países que se fazem chamar “os verdadeiros bons amigos dos serviços” (RGF, por sua sigla em inglês) começaram negociações extra-oficiais secretas em 2012 com o objetivo de redigir um novo tratado que liberalizaria ainda mais o comércio e o investimento nos serviços, e ampliaria “disciplinas regulatórias” a todos os setores de serviços, muitos serviços públicos inclusive. As normas do acordo aumentariam o controle empresarial estrangeiro sobre os serviços nacionais e limitariam a capacidade dos governos de regular os serviços. Isto modificaria notavelmente a regulamentação de muitos serviços públicos, privatizados ou comerciais: ao invés de servir o interesse público, passariam a servir os interesses financeiros das empresas privadas estrangeiras. Esses governos se reunirão de novo em Genebra no final de junho, para acelerar as negociações e poder mostrar que haverá “avanços importantes”, durante a próxima reunião Ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC) a realizar-se em Bali, Indonésia, em dezembro de 2013.

Rogamos leiam a carta anexada. Os membros da rede Nosso Mundo Não Está á Venda (OWINFS) estão se organizando para conter e evitar que este tratado de “livre comércio” (TLC) extremo em matéria de serviços seja aprovado. A carta está dirigida às organizações preocupadas com manter os serviços públicos como a educação, a saúde, o abastecimento de água e a eletricidade, o transporte e os correios em mãos públicas, e que haja um sólido monitoramento e controle do interesse público sobre outros serviços como os financeiros (bancários, contábeis, seguros), comércio varejista, comunicações, construção, telecomunicações e muitos mais. É importante que as organizações dos países que estão participando das negociações, bem como dos países que não estão participando apóiem esta carta com sua assinatura.

Rogamos enviar a adesão com o nome de sua organização e o país a Manicandan (manicandan@gmail.com).A data-limite é terça-feira, 13 de agosto de 2013.

Unidos para impedir maior controle empresarial das nossas vidas.

Tejiendo Redes.
C/ Hermanos García Noblejas, 41, 8º. 28037 - MADRID.
Tlf: 91 4084112 Fax: 91 408 70 47. Email: comunicacion@fidc.gloobal.net

SPIP |