Instituto de Estudos Políticos para América Latina e África (IEPALA)

Martes 24 de abril de 2012

Rua: Hermanos García Noblejas, 41, 8º y 41 bis
Madri, Comunidad de Madrid
Espanha

Código postal: 28037

Telefone: 34 91 408 41 12

Fax: 34 91 408 70 47

Caixa Postal: 15687

E-mail: iepala@iepala.es

Contato: María Pilar Colchero

E-mail contato: mpilar@iepala.es

Pessoas/Cargos:
- Colchero López-Linés, María del Pilar (Diretor/a Geral)
- García García, Juan Carmelo (Presidente/a)
- Santiago Romero, Enrique (Equipe de direção)

Surgimento: Um grupo plural de homens e mulheres, profissionais de diferentes práticas e saberes humanos, desde economia, sociologia, ciência política, história, direito, pedagogia, psicologia, antropologia, filosofia, arquitetura, engenharia, até a própria teologia, se reuniu para estudar a realidade e suas ciências acreditando que poderia contribuir para a transformação radical do mundo, para que as grandes maiorias populares fossem atores principais e donas de seu destino. IEPALA nasce dentro da corrente Economia e Humanismo (1941 e ss) e do Movimento Terceiro-Mundista (1950-55, Bandung).

Nasce como Instituto de Estudos a 20 de maio de 1955, no Uruguai. Logo depois (1956), na Espanha, se forma como grupo de trabalho; como Associação Civil sem fins de lucro se adéqua ao direito espanhol, segundo a Lei 191/64 em abril e maio de 1965, dando por terminada a regulação de sua situação jurídica a 18 de maio de 1965.

A partir de 1º de julho de 2007, reconverte sua personalidade jurídica em Fundação.

Descrição: Organização não governamental sem fins de lucro que dá ênfase às análises, estudos e formação sobre América Latina, África e o Terceiro Mundo, à defesa e promoção do direito dos povos e os direitos humanos, e à cooperação ao desenvolvimento de e com os povos do Terceiro Mundo.

O Instituto de Estudos Políticos para América Latina e África (IEPALA) nasce em Montevidéu (Uruguai) a 20 de maio de 1955. Desde lá, trabalhou para América Latina em tarefas de pesquisa e formação até 1973. Sua presença na Espanha começa discretamente, em 1956. Legaliza sua situação naquele país em 14 de abril e 18 de maio de 1965.

Tem por objetivo contribuir para a melhora radical da qualidade de vida dos povos e pessoas que lutam nos países da América Latina, África, Oriente Médio, Sudeste Asiático, Filipinas, Timor Leste e o Mediterrâneo contra o empobrecimento e a falta ou limitação de liberdades e direitos, ansiando e perseguindo um Desenvolvimento humano e sustentável – ecológico, econômico e social- entendido e praticado com o mais avançado enfoque de gênero...; e, a partir daí, contribuir para a afirmação crítica, positiva e progressiva da dignidade humana na Espanha e na Europa.

IEPALA estrutura sua ação através de seu Instituto Universitário IEPALA-UCM; de IEPALA-Editora; do Centro de Informação e Documentação “Marianella Garcia Villas”, do Portal GLOOBAL; dos Deptos de Cooperação ao Desenvolvimento dos Povos do Terceiro Mundo e o de Educação para o Desenvolvimento, responsável pelo design e montagem da nova Escola Internacional de Formação de Cooperantes e Voluntários; e dos Programas de Formação Ocupacional e os Programas de Imigrantes...

IEPALA é, também, um Centro de Estudos Internacionais, Cooperação ao Desenvolvimento, e Promoção dos Direitos Humanos.

IEPALA é Membro fundador e ativo de: Comissão Espanhola de Ajuda aos Refugiados (CEAR), Federação de Associações da defesa e promoção dos Direitos Humanos – com estatuto em ECOSOC das Nações Unidas – Plataforma 2015 e Mais, Rede Européia de Luta contra o Racismo (ENAR), Conselho Espanhol de Estudos Ibero-Americanos (CEEIB), CEISAL, REDIAL, Encontro Civil Euro-Mediterrâneo, CIFCA, UE/AL, ONGs pela Questão Palestina. FONGCAM e Coordenações de ONGs de Desenvolvimento.

Objetivos:
- Pesquisa, análise e estudo das realidades do chamado Terceiro Mundo e das relações Norte/Sul, sob todos os aspectos e dimensões.
- Formação de pessoas e grupos, para infundir não só elevado nível de conhecimento e consciência, mas também ação e serviço solidários aos povos do Terceiro Mundo.
- Criação e potenciação de meios e instrumentos de documentação, informação e comunicação que sirvam eficazmente homens e povos do Terceiro Mundo.
- Fomento da consciência individual e coletiva em favor dos direitos dos povos e dos indivíduos.
- Busca de formas concretas de ação social e cooperação internacional para o desenvolvimento por si próprio, mediante a participação e o autogoverno dos povos.
- Elaboração e busca de recursos, execução de programas de desenvolvimento nos países do Terceiro Mundo, estimulando especialmente as mulheres e os jovens como protagonistas.
- Desde a fidelidade aos processos de emancipação dos povos do Terceiro Mundo, ativação e formação da consciência crítica dos grupos e segmentos sociais mais responsáveis do Norte, para que se envolvam na modificação das estruturas e relações com o Sul.
- Contribuir para a análise, estudo, formação e ação das relações causais que produziram e que mantêm a realidade dos Povos da América Latina, África, Oriente Médio, Ásia e o Terceiro Mundo em geral.
- Contribuir para o fortalecimento das organizações da Sociedade Civil como sujeito sociopolítico.
- Descobrir e apoiar a transformação das raízes sociopolíticas, econômicas, culturais e religiosas que geram e sustentam as situações de violação dos Direitos Humanos e suas Liberdades a partir dos Centros de Poder.

Ano de criação: 1955

Natureza jurídica: Fundação não governamental sem fins de lucro

Nome Web: Instituto de Estudos Políticos para América Latina e África

Em Rede Gloobal: SIM

Seções:
- O que é IEPALA?; Documentação Institucional; Eixos de Ação; Projetos; Redes e Plataformas; Páginas de Interesse; Área IEPALA.
- Livraria Terceiro Mundo; Formação ocupacional; Guia do Mundo; Destacamos; Alertas; Revista Gloobal Hoy; Agenda.

Idiomas: Espanhol

Descritores: Administração da justiça, Agricultura, Alimentação, Comércio justo, Conflitos Internacionais, Cooperação Internacional, Culturas, Direitos humanos, Desenvolvimento, Dívida externa, Economia mundial, Economia social, Educação, Educação em valores, Estudos latino-americanistas, Ética, Exclusão social, FIDC, Gênero, Hábitat, Fome, 1º Fórum, 2º Fórum, 3º Fórum, Infância, Instituições Políticas, Interculturalismo, 4º Fórum, Jerusalém Oriental, Marginalidade, Meio ambiente, Migrações, Mulheres, Mulheres palestinas, Museu Saara, Nutrição, Observatório Palestina, População, Pobreza, Poder local, Poder político, Povos indígenas, Racismo, RECTP, Refugiados, Saúde, Sociedade Civil, Trabalho, Tráfico de pessoas, Turismo responsável, 5º Fórum, 6º Fórum.

Cenários: Estatal, Internacional, Local, Provincial

Âmbito científico: Biblioteconomia e Documentação, Ciências Sociais, Comunicação, Cooperação, Direitos humanos, Encontros e Seminários, Formação e capacitação, Pesquisa e estudos, Publicações

Países: Angola, Arábia Saudita, Argélia, Argentina, Bahrein, Bolívia, Botsuana, Brasil, Brunei, Cabo Verde, Camboja, Chile, Chipre, Colômbia, Congo, Rep. Dem., Costa Rica, Cuba, Dominicana, Rep., Equador, Egito, El Salvador, Emirados Árabes Unidos, Filipinas, Guatemala, Guiné-Bissau, Haiti, Honduras, Indonésia, Iraque, Irã, Israel, Jordânia, Kuwait, Laos, Lesoto, Líbano, Líbia, Madagascar, Malásia, Maláui, Marrocos, Mauricio, Mauritânia, México, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nicarágua, Omã, Palestina, Panamá, Paraguai, Peru, Porto Rico, Catar, Saara Ocidental, São Tomé e Príncipe, Cingapura, Síria, África do Sul, Suazilândia, Tailândia, Tanzânia, Timor Leste, Tunísia, Uruguai, Venezuela, Vietnã, Iêmen, Zâmbia, Zimbábue.

Regiões: Europa

Períodos: Época contemporânea, Século XIX, Século XX, Século XXI

Funções: Apóia, aprova, assessora, autoria, co-editora, colaboradora, contratante, convocador, coordenação, co-responsável, distribuidora, editora, editora virtual, editorial, pesquisador, hierarquia superior, livraria, participante, promotora, responsável, tradutora

Tipos de Agente: Fundações, Orgs. Desenvolvimento

Biblioteca: SIM

Relacionado com:
- Associação Comunitária Unida pela Água e a Agricultura
- Associação de Mutilados de Guerra de El Salvador “Hérois de novembro de 89”
- Centro de Estudos Jurídicos e Pesquisa Social
- Centro Equatoriano de Desenvolvimento e Estudos Alternativos
- Comissão Intereclesial de Justiça e Paz. Colômbia
- Coordenação de Organizações Maya Kaqchiquel para o Desenvolvimento Equitativo e Sustentável
- Coordenação de Povos Indígenas Chorotegas
- Defensoria Indígena Wajxaqib No’j
- Fundação Intercultural Nor Sud
- Instituto Politécnico Tomás Katari
- Lefrig. Centro de Documentação e Museu da Resistência do Povo Saariano e a Solidariedade Internacional
- Palestinian Agricultural Relief Committees
- Palestinian Youth Union
- Plataforma de ONGs de Cabo Verde
- Society of Palestinian Women´s Committees
- Terra-viva para os Povos Indígenas do Chaco
- União de Cooperativas Agropecuárias do Norte de Las Segovias R.L.

Adscrita a:
- Assembléia de Apoio a Evo Morales e ao Processo Constituinte na Bolívia
- Associação EPITELIO - Network
- Campanha Quem deve a quem? Pela abolição da dívida externa e a restituição da dívida ecológica
- Comissão Espanhola de Ajuda ao Refugiado
- Comitê de ONGs sobre a Questão Palestina
- Comitê de Solidariedade a Honduras
- Conselho Espanhol de Estudos Ibero-Americanos
- Conselho Europeu de Pesquisas Sociais da América Latina
- Consórcio Cidades e Desenvolvimento
- Cooperação com África Austral
- Coordenação Estatal de Comércio Justo
- Encontro Civil Euromed, Padrões Abertos
- European Network Against Racism
- Federação de Associações de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos
- Federação de ONGs de Desenvolvimento da Comunidade de Madri
- Fórum Internacional Democracia e Cooperação
- Grupo de ONGs pela Palestina
- Iniciativa de Copenhague para América Central e México
- Observatório dos Direitos Humanos das Mulheres na Colômbia
- Observatório Internacional sobre a Situação dos Direitos Humanos em Honduras
- Plataforma 2015 e mais
- Plataforma contra a Impunidade e pela Justiça Universal
- Plataforma Hábitat, Plataforma Justiça pela Colômbia
- Rede Espanhola contra o Tráfico de Pessoas
- Rede Estatal pelos Orçamentos Participativos
- Rede Européia Contra o Racismo. Espanha
- Rede Européia de Informação e Documentação sobre América Latina
- Rede União Européia -  Comunidade Andina de Nações
- Social Watch

hierarquias Inferiores:
- Centro de Informação e Documentação Marianella García Villas
- Departamento de Comunicação e Informação
- Departamento de Educação para o Desenvolvimento
- Fundos do Centro de Documentação de IEPALA
- Grupo Gerar Desenvolvimento
- Grupo Germen
- IEPALA Editorial
- Instituto Universitário IEPALA-UCM
- Taluzma Distribuições

Ver en línea : http://www.iepala.es

Tejiendo Redes.
C/ Hermanos García Noblejas, 41, 8º. 28037 - MADRID.
Tlf: 91 4084112 Fax: 91 408 70 47. Email: comunicacion@fidc.gloobal.net

SPIP |