Coordenação Regional de Pesquisas Econômicas e Sociais (CRIES)

segunda-feira 26 de Março de 2012

Rua: Lavalle 1619 9° A
Buenos Aires, Argentina.

Código postal: 1048

Telefone: 54 11 43 72 83 51

Fax: 54 11 43 72 83 51

E-mail: info@cries.org

Contato: Armando Fernández

E-mail contato: ipori@cubarte.cult.cu

Pessoas/Cargos:
Byron, Jessica (Equipe de direção)
Colmenares, Rafael (Equipe de direção)
Fernández, Armando (Equipe de direção)
Isa-Contreras, Pável (Equipe de direção)
Rosa De León, Carmen (Equipe de direção)
Serbin, Andrés (Presidente/a)

Surgimento: Rede fundada em Manágua em 1982.

Descrição: Rede de centros de pesquisa, ONGs, associações profissionais e fundações que promove a pesquisa social e econômica nos países da América Latina e o Caribe com base na participação da sociedade civil. Seu trabalho se baseia no princípio de que a consolidação institucional e democrática precisa de monitoração e compromissos ativos.

CRIES conta com mais de cinqüenta e quatro instituições nacionais e regionais que participam de diferentes programas de incidência e pesquisa em nível sub-regional e regional. A pesquisa foca a criação de um modelo justo de desenvolvimento social, participativo e sustentável olhando para o novo milênio. A rede financia seus programas com contribuições provenientes de fundações, agências governamentais e não governamentais de cooperação da Europa e América do Norte, e através de agências bilaterais e multilaterais de cooperação que apóiam redes acadêmicas.

Objetivos: O propósito de CRIES é o aprofundamento da participação da sociedade civil no processo de integração regional, a formulação e a implementação de políticas públicas, assim como a promoção de uma agenda regional de integração, não só para assuntos comerciais, mas também para a integração social, política e cultural.

Resultados:
- CRIES contribuiu para a criação e desenvolvimento do Fórum Permanente da Sociedade Civil no Grande Caribe, e a apoiar iniciativas de organizações sub-regionais, como o Caribbean Policy Development Center (CPDC), Iniciativa Civil para a Integração da América Central (ICIC), a Corporação PARTICIPA (Chile), ‘FOCAL’ (Canadian Foundation for de Américas), e o Fórum de Diplomacia Cidadã (FDC),do qual CRIES é membro fundador. CRIES também tem status de sujeito social na Associação de Estados do Caribe (AEC) e status consultivo reconhecido pela Organização de Estados Americanos (OEA).

- CRIES é membro fundador do Fórum de Diplomacia Cidadã (FDC), uma instância com mais de 40 representantes de redes e organizações da América Latina e o Caribe, com incidência em diferentes cúpulas internacionais, e em negociação com organismos multilaterais, que acompanham vasto leque de temas – desenvolvimento, paz, democracia, gênero, discriminação racial, etc. – e compartilham o critério de que estas causas são interdependentes e se entrelaçam na perspectiva integral de direitos humanos. De 2004 a 2006, CRIES ocupa a secretaria geral do FDC.

- Pesquisas prévias sobre a participação da sociedade civil, regionalismo e integração, realizadas pelo INVESP, - membro líder da rede CRIES criado pela Fundação Ford e a UNESCO - deram como resultado pesquisas comparativas sobre a participação da sociedade civil no MERCOSUL, a Região Andina e o Grande Caribe vis-à-vis os diferentes processos de integração. Como resultado, houve diversos seminários e conferências com a participação de representantes de organizações e redes sociais, organizações governamentais e intergovernamentais.
Um dos resultados mais importantes do mencionado projeto – implementado junto com CRIES – foi o estabelecimento do Fórum da Sociedade Civil do Grande Caribe, que já se reuniu três vezes ao longo dos últimos anos (Cartagena das Índias-1997; Barbados-1998 e México – 1999). As conclusões das pesquisas e dos fóruns foram publicadas e difundidas por CRIES (ver www.cries.org) .

- CRIES participou da Iniciativa de Consulta Nacional com Organizações da Sociedade Civil, que decorreu no âmbito da 3ª Cúpula das Américas e foi coordenada pela Corporação PARTICIPA do Chile.
Ao longo deste processo (2000-2001) CRIES articulou as consultas nacionais que se fizeram no Caribe de língua inglesa. Informados os resultados na Cúpula das Américas, em Quebec, decidiu-se proceder a avaliação das consultas.
CRIES foi incumbida da execução, no Caribe e América Central, junto com PARTICIPA e outras redes nacionais e regionais. Hoje em dia, está em andamento um projeto conjunto para acionar um programa de monitoração do Plano de Ação de Quebec na perspectiva da sociedade civil. Este projeto colocará em prática a atualização dos mandatos relativos ao fortalecimento da democracia na América Latina e o Caribe. CRIES é membro do grupo central, e foi incumbida de aplicar essa estratégia no Caribe, América Central e México.

- Em abril de 2002, com o apoio de OXFAM R.U., CRIES organizou um workshop em El Salvador que congregou uns 30 representantes de organizações e redes sociais da América Central, Caribe, Colômbia e Venezuela, a fim de discutir sua participação nos diferentes processos internacionais.
Os debates levaram à conclusão de que a sociedade civil da região tem quatro prioridades, a saber: 1) a formação de uma agenda comum pró-ativa vis-à-vis os processos regionais e hemisféricos; 2) o desenvolvimento conjunto de estratégias facilitadoras relativas a estas agendas; 3)o traçado de um vasto programa de difusão em relação aos temas da agenda; e 4) o desenvolvimento das capacidades necessárias das redes de ONGs e organizações para pôr em prática a agenda, a defesa e as estratégias de difusão.

- Conclusões similares tiraram os participantes do workshop realizado no Centro de Estudos Globais e Regionais (CEGRE) da Universidade de Belgrano, um esforço comum de CRIES e CEGRE no Cone Sul, em maio de 2002. O encontro reuniu representantes de ONGs e redes do Cone Sul e a Região Andina, pesquisadores e representantes governamentais.

- CRIES também possui estudos recentes sobre temas de segurança. Com dinheiro proveniente da Fundação Ford, aderiu ao projeto “Governabilidade Democrática e Segurança Cidadã”, que fez uma revisão da segurança dos cidadãos em nível nacional e regional, na América Central. Redes locais, nacionais e sub-regionais, assim como OSC participaram com bom número de representantes.
Já com financiamento do International Development Research Center (IDRC) do Canadá, está realizando uma pesquisa sobre a implementação do Tratado Marco sobre Segurança Democrática da América Central, em nível nacional e regional, para fazer recomendações e propostas a uma nova agenda de segurança na região, baseada em consultas e monitoração a partir da sociedade civil.

- CRIES estabeleceu seus projetos de pesquisa regionais sobre uma metodologia participativa, especialmente na América Central e o Caribe, começando a maioria de seus trabalhos com consultas e pesquisas em comunidades de base, e construindo, a partir de lá, até atingir níveis nacionais e regionais. A maioria de seus projetos visa a produzir e difundir aproximações regionais dos diferentes temas relevantes para a sociedade civil, a fim de aumentar a participação e, assim, superar o atual déficit democrático.
A maioria de seu trabalho foi feito com base no diálogo com diferentes comunidades de experts (comunidades e redes acadêmicas inclusive), com sujeitos governamentais chaves e com organizações intergovernamentais regionais e sub-regionais. Obteve resultados significativos ao modificar as agendas regionais sobre diferentes temas:

  • Projeto sub-regional: Governabilidade Democrática e Segurança Cidadã na América Central.
  • Projeto sub-regional: Acompanhamento do Tratado Marco de Segurança Democrática na América Central.
  • Projeto regional: Observatório da Integração do Grande Caribe.
  • Projeto regional: Desastres Naturais e Gestão de Riscos Meio Ambientais.
  • Projeto regional: Governabilidade Democrática e Integração Regional: O papel da Sociedade Civil.
  • Projeto regional: Consulta da Sociedade Civil em torno da ALCA.
  • Projeto regional: Mapeamento Prospectivo de Conflitos na América Latina e o Caribe.
  • Projeto Fortalecimento da Sociedade Civil na América Latina e o Grande Caribe.
  • Projeto Papel da Sociedade Civil na prevenção de conflitos armados na América Latina e o Grande Caribe.
  • Projeto Construção da Identidade e da Cultura Caribenha.



- Nos últimos três anos (2002 – 2005), CRIES tem trabalhado duro na construção da paz e a segurança regional; nesse sentido, assumiu o grande desafio de impulsionar o programa “O papel da sociedade civil na prevenção de conflitos armados na América Latina e o Caribe”, que faz parte de um processo global inciado por European Center for the Prevention of Armed Conflito (ECCP).
O programa - na América Latina e o Caribe – baseia-se no processo aberto de consulta, disseminação, incidência, capacitação e networking das organizações da sociedade civil; no Plano de Ação coordenado com outras iniciativas regionais similares, que foi apresentado perante a ONU; numa estratégia de diálogo com os governos e com as ONGs; e em projeto de pesquisa. Esta iniciativa conta com o apoio financeiro de IDRC-CRDI, Cordaid e a Fundação Ford.
Desde outubro de 2005, CRIES é a responsável pela coordenação executiva da Plataforma Latino-Americana e Caribenha para a Prevenção de Conflitos e a Construção da Paz, uma rede que vem se consolidando no quadro do programa sobre “O papel da sociedade civil na prevenção de conflitos armados na América Latina e o Caribe”, impulsionado por CRIES.

Ano de criação: 1982

Idiomas: Castelhano

Descritores: Democracia, Diplomacia Cidadã, FIDC, Governabilidade, 3º Fórum, Integração Regional, 4º Fórum, Meio Ambiente, Metodologias participativas, Participação Cidadã, Paz, Políticas Públicas, Processos de paz, Projetos de pesquisa, Redes, Relações Internacionais, Segurança Regional, Sociedade Civil, 5º Fórum.

Cenários: Internacional

Âmbito científico: Coordenação, Defesa e Segurança, Encontros e Seminários, Formação e capacitação, Pesquisa e estudos,Meio Ambiente, Publicações.

Temas e disciplinas das cooperações: Desenvolvimento sustentável; governabilidade democrática e políticas públicas; sociedade civil; integração, comércio e economia; prevenção de conflitos, paz e segurança regional.

Regiões: América do Sul, América Latina, Caribe, América Central

Funções: apóia, autoria, coordenadora, editora

Tipos de Agente: Centros de pesquisa, Redes / Plataformas / Foros

Revistas e/ou publicações editadas:
- Boletim Grande Caribe.
- Pensamento Próprio.
- Anuário da Integração Regional no Grande Caribe.
- Documentos CRIES.

Instrumentos Jurídicos:
- Declaração de Genebra sobre Violência Armada e Desenvolvimento (editora virtual; tradutora).
- Declaração Regional da Guatemala sobre Violência Armada e Desenvolvimento (editora virtual).

Relacionado com:
- Participação Cidadã para a Cúpula das Américas
- Plataforma Latino-Americana e Caribenha para a Prevenção de Conflitos e a Construção da Paz

Adscrita a:
- Fórum de Diplomacia Cidadã
- Fórum Internacional Democracia e Cooperação
- Mesa de Articulação de Associações Nacionais e Redes de ONGs da América Latina e o Caribe
- Participação Cidadã para a Cúpula das Américas
- Rede Latino-Americana e do Caribe sobre a Banca Multilateral de Desenvolvimento

Organizações membro:
- Acción Andina, Asociación Mexicana de Estudios del Caribe (AMEC)
- Asociación para el Avance de las Ciencias Sociales (AVANCSO)
- Asociación para la Unidad de Nuestra América (AUNA)
- Asociación Venezolana de Estudios del Caribe (AVECA)
- Association of Caribbean Economists (ACE)
- Caribbean Network for Integrated Rural Development (CNIRD)
- Caribbean Policy Development Centre (CPDC)
- Cátedra de Estudios del Caribe
- Centre de Recherche et de Formation Economique et Sociale pour le Developpement (CRESFED)
- Centro de Capacitación para el Desarrollo (CECADE)
- Centro de Documentación de Honduras (CEDOH)
- Centro de Estudios de la Realidad Puertorriqueña (CEREP)
- Centro de Estudios de Migraciones Internacionales (CEMI)
- Centro de Estudios Democráticos de América Latina (CEDAL)
- Centro de Estudios Demográficos (CEDEM)
- Centro de Estudios Globales y Regionales (CEGRE)
- Centro de Estudios Integrales del Ambiente (CENAMB)
- Centro de Estudios Latinoamericano Justo Arosemena (CELA)
- Centro de Estudios sobre America (CEA)
- Centro de Estudios sobre Integración (CESI)
- Centro de Estudios y Acción Social Panameño (CEASPA)
- Centro de Estudos das Américas (CEAS)
- Centro de Investigación de la Economía Internacional (CIEI)
- Centro de Investigación Económica para el Caribe (CIECA)
- Centro de Investigación para la Acción Femenina (CIPAF)
- Centro de Investigación y Desarrollo de la Cultura Cubana Juan Marinello (CIDCC)
- Centro de Investigación y Docencia de Panamá (CIDPA)
- Centro de Investigación y Estudios Nacionales (CIEN)
- Centro de Investigación y Promoción Social (CIPROS)
- Centro de Investigaciones de Economía Internacional (CIEI)
- Centro de Investigaciones de la Costa Atlántica (CIDCA)
- Centro de Investigaciones de la Economía Mundial (CIEM)
- Centro de Investigaciones Económicas y Tecnológicas (CINET)
- Centro de Investigaciones Psicológicas y Sociológicas (CIPS)
- Centro de Investigaciones sobre América del Norte (CISAN)
- Centro Félix Varela (CFV)
- Departamento de Estudios Ibéricos y Latinoamericanos (DEILA)
- Departamento Ecuménico de Investigaciones (DEI), Ecofondo
- Equipo de Reflexión, Investigación y Comunicación (ERIC)
- Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales. República Dominicana (FLACSO República Dominicana)
- Foro de Apoyo Mutuo (FAM)
- Foro de Diplomacia Ciudadana (FDC)
- Foro para la Transparencia
- Fundación Antonio Nuñez Jiménez de la Naturaleza y el Hombre (FUNAT)
- Fundación Centroamericana por la Integración (FCI)
- Fundación del Servicio Exterior para la Paz y la Democracia (FUNPADEM)
- Fundación Género y Sociedad (GESO)
- Fundación Instituto de Mediación. Centro Interdisciplinario de Gestión de Conflictos (FIME)
- Fundación Nacional para el Desarrollo (FUNDE)
- Fundación Salvadoreña para la Promoción del Desarrollo Social y Económico (FUNSALPRODESE)
- Group Haitien des Recherches & D’Actions Pedagogiques (GHRAP)
- Instituto de Enseñanza para el Desarrollo Sostenible (IEPADES)
- Instituto de Estudios Caribeños (IEC)
- Instituto de Estudios Políticos y Relaciones Internacionales (IEPRI)
- Instituto de Investigaciones en Ciencias Económicas (IICE)
- Instituto para el Desarrollo Económico y Social de El Salvador (IDESES)
- Instituto para el Desarrollo Sostenible (INDES)
- Instituto Superior de Relaciones Internacionales Raúl Roa García. Cuba (ISRI)
- Instituto Venezolano de Estudios Sociales y Políticos (INVESP)
- Nitlapán
- Pontificia Universidad Javeriana. Bogotá
- Proyecto Atlantea
- Red Mexicana de Acción Frente al Libre Comercio (RMALC)
- Red Sur-Norte de Investigadores Sociales (RSN)
- Sir Arthur Lewis Institute of Social and Economic Studies (SALISES)
- Society for the Promotion of Education & Research (SPEAR), Tendencias
- Unidad Ecológica Salvadoreña (UNES), Universidad Autónoma del Caribe
- Universidad Autónoma del Estado de México
- University of the West Indies (UWI), Women & Development Unit (WAND)

Ver em linha : http://www.cries.org

Tejiendo Redes.
C/ Hermanos García Noblejas, 41, 8º. 28037 - MADRID.
Tlf: 91 4084112 Fax: 91 408 70 47. Email: comunicacion@fidc.gloobal.net

SPIP |